Vale do Paiva perde população residente

Nos últimos dez anos os nove municípios do vale do rio Paiva perderam 11.436 habitantes que correspondem a mais de 8% da população.

O decréscimo populacional atingiu todos os nove municípios ribeirinhos com particular incidência em Vila Nova de Paiva (-15,7% da população) e São Pedro do Sul (-11,7%).

Os números fornecidos pelo Instituto Nacional de Estatística indicam ainda que o decréscimo populacional afecta também as localidades mais próximas do rio Paiva onde apenas duas freguesias registaram um ligeiro aumento da população: Bairros (C. de Paiva) e Castro Daire.

Todas as outras contabilizadas (25 freguesias) perderam população residente entre 2001 e 2011.Algumas freguesias perderam numa década mais de 30% da população. São os casos de Ariz (Moimenta da Beira) com menos 34,7% de habitantes e Ester (C. Daire) -31,2%. Cabril, no concelho de Castro Daire perdeu 30% dos residentes.

Alto Paiva

As freguesias de Janarde (Arouca), Gafanhão (C. Daire), S. Martinho das Moitas (S. Pedro do Sul) e Fráguas (V. Nova de Paiva) registaram um decréscimo de mais de 25% da população residente nestes últimos dez anos.

A Associação SOS Rio Paiva decidiu contabilizar estes números para demonstrar que é urgente inverter esta tendência e encontrar formas de fixar as populações no interior.

Os constantes cortes efectuados pela tutela no acesso a serviços públicos tão básicos como a Saúde, Justiça e Educação contribuem para a degradação das condições e qualidade de vida das populações desta região. É urgente que o acesso condigno a esses serviços seja garantido nestes municípios o quanto antes a fim de evitar a sua crescente desertificação.

Em simultâneo é necessário encontrar soluções que permitam uma gestão autónoma e eficaz das regiões mais afastadas dos órgãos de decisão por forma a que possam crescer de forma sustentável tirando partido das potencialidades locais.

Apesar de tudo, o interior está vivo e recomenda-se!

  3 comments for “Vale do Paiva perde população residente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.