SOS Rio Paiva insiste com autoridades sobre a suinicultura da Mealha (Arouca)

Em Fevereiro de 2017 a S.O.S. Rio Paiva denunciou a instalação de uma mega-suinicultura no lugar de Mealha (Arouca) no vale do Rio Paiva, temendo o impacte desta infraestrutura e a legalidade da mesma.

Neste sentido foram solicitados esclarecimentos à Agência Portuguesa do Ambiente (APA), Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte (DRAPN) e Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

A associação alertou para as várias denuncias de cidadãos preocupados com os maus cheiros e com a poluição resultante desta exploração. A S.O.S. Rio Paiva também manifestou a sua profunda preocupação com o impacte da suinicultura na conservação do Rio Paiva, exigindo explicações destas entidades sobre o licenciamento da infraestrutura, pareceres emitidos, medidas de minimização do impacte ambiental, e tratamento dos efluentes resultantes da exploração.

Até à data deste artigo, apenas a Divisão dos Recursos Hídricos Interiores da Administração da Região Hidrográfica do Norte (ARH-N) prestou esclarecimentos à associação, limitando-se a referir que “a V. exposição/pedido de informação sobre a construção de uma suinicultura em Canelas, Arouca, foi remetida para a Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte, entidade com competência no licenciamento e exploração deste tipo de instalações. Mais se refere que, com os dados enviados, não foi possível localizar neste Serviço, nenhum pedido de parecer sobre a unidade em causa.”

A S.O.S. tem vindo a insistir com as autoridades, nomeadamente a Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte, no sentido de obter os esclarecimentos sobre todo o processo de licenciamento desta indústria, cujo impacte na região é sentido por todos aqueles que visitam o vale do Paiva, nomeadamente o cheiro intendo proveniente da suinicultura.

Suinicultura Mealha. Pocilga
Suinicultura da Mealha (Arouca).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *