Conceito de Bacia Hidrográfica

“O conceito de bacia hidrográfica é importante porque permite a demarcação de uma unidade geográfica básica” – Ricardo Pinto (Biólogo)

A chuva é a principal responsável pela entrada de água no ciclo hidrológico.

Quando cai no território, parte desta água segue para os rios, parte infiltra-se no solo e a restante evapora ou fica retida no coberto vegetal. Ao longo destes trajetos, a água é utilizada de diversas formas.

A rede hidrográfica, também designada por sistema de drenagem, é formada pelo rio e por todos os cursos de água que nele debitam as suas águas – afluentes. A área que esta rede ocupa no território é denominada bacia hidrográfica.

Exemplo de Bacia Hidrográfica.

Uma bacia hidrográfica ou bacia de drenagem é, assim, a área do território que contribui com água para um determinado rio principal e/ou afluentes.

Este conceito resulta da integração entre rede hidrográfica e topografia. Dentro de uma bacia hidrográfica existem sub-bacias – bacias menores, geralmente de afluentes do rio principal.

Uma bacia é delimitada pelos pontos de maior altitude das formas de relevo que a contornam – linhas de cumeada – separam bacias adjacentes e podem ser determinadas nas cartas topográficas.

A topografia da região da bacia faz com que a água corra por ribeiras e rios menores para o mesmo rio principal, localizado no ponto mais baixo do vale. A bacia forma-se das áreas mais altas para as mais baixas e a passagem da água transforma o relevo, formando vales e planícies. A maior bacia hidrográfica do mundo, a do Rio Amazonas, tem uma área de 6.110.000 km², e engloba o território desde as suas nascentes nos Andes Peruanos até à sua foz, no Oceano Atlântico.

O conceito de bacia hidrográfica é importante porque permite a demarcação de uma unidade geográfica básica. A gestão de determinado curso de água deve ser feito à escala da bacia, tendo em conta a conectividade existente no território. Disciplinas como a Ecologia da Paisagem e conceitos como os Usos do Solo são essenciais a uma gestão integrada e eficaz.

Assim, a implementação de planos de bacias hidrográficas, que visam a gestão, planificação, valorização e proteção equilibradas dos cursos de água, constitui uma forma de assegurar o uso sustentável das referidas bacias.

ISON, Ray; RÖLING, Niels; WATSON, Drennan. Challenges to science and society in the sustainable management and use of water: investigating the role of social learning. Environmental science & policy, 2007, 10.6: 499-511.

SABATIER, Paul A., et al. (ed.). Swimming upstream: Collaborative approaches to watershed management. MIT press, 2005.

VOLK, Martin; LIERSCH, Stefan; SCHMIDT, Gerd. Towards the implementation of the European Water Framework Directive?: Lessons learned from water quality simulations in an agricultural watershed. Land use policy, 2009, 26.3: 580-588.

Sub bacia do Paiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.