Câmara de Castro Daire alvo de processo de contra-ordenação

ETAR de Castro Daire sem Licença para drenar no Rio Paiva!
O caso estava há vários meses a ser seguido pela Associação SOS Rio Paiva na sequência de várias denúncias/alertas e de uma série de indícios recolhidos pela Associação sobre o funcionamento da Estação de Tratamento de Águas Residuais [ETAR] de Castro Daire situada a montante da Ponte Pedrinha naquele concelho e que indicavam a possibilidade daquela ETAR estar a poluir o Rio Paiva, ‘o mais limpo da Europa’.
A Associação de Defesa do Vale do Paiva contactou a Câmara de Castro Daire por escrito, no dia 26 de Abril de 2011 pedindo esclarecimentos sobre o funcionamento da ETAR e se ela estaria a poluir o Paiva. A resposta foi dada apenas no dia 7 de Junho de 2011 de forma bastante evasiva sem esclarecer as nossas dúvidas.

Na sequência de uma série de indícios graves que foram sendo recolhidos com a colaboração de diversos cidadãos e do Colectivo dos Verdes de Viseu, foi efectuada uma denúncia no dia 9 de Maio de 2011 ao Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente da GNR [SEPNA].

Passados mais de dois meses confirmaram-se as suspeitas sobre o funcionamento daquela infra-estrutura sendo que o caso apresenta-se ainda mais grave do que o esperado.

Segundo o próprio SEPNA, além de apresentar evidentes deficiências de funcionamento, a ETAR de Castro Daire não possui a respectiva Licença de rejeição de águas residuais, conforme é determinado pelas leis nacionais.

  2 comments for “Câmara de Castro Daire alvo de processo de contra-ordenação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.