Quem somos?

Visão

S.O.S. Rio Paiva é uma organização não governamental de âmbito regional de referência na preservação, defesa e regeneração do Vale do Paiva – seus cursos de água, florestas, habitats, património cultural e suas gentes.


Missão

A S.O.S. Rio Paiva pretende educar, sensibilizar e consciencializar, incentivando posturas e medidas ecocêntricas em harmonia com a Natureza, suas leis e ciclos.

Pretendemos:

  • Manter um olhar atento sobre o Vale do Paiva, alertando e contribuindo para a resolução de problemas que ponham em causa o seu equilíbrio e prejudiquem a sustentabilidade do seu território;
  • Ter um papel interventivo, agindo e participando em iniciativas que estejam de acordo com a nossa visão;
  • Estimular a cooperação entre os diversos intervenientes presentes no território promovendo a harmonia entre a actividade humana e a preservação do meio ambiente;
  • Contribuir para a salvaguarda do rio Paiva como Sítio de Importância Comunitária da Rede Natura 2000.

História

A S.O.S. Rio Paiva surgiu em 1999 pela vontade de um grupo de amigos de Castelo de Paiva, preocupados com os efeitos da construção de uma grande barragem no vale do Paiva para o abastecimento de água à Região do Grande Porto. Perante esta ameaça ao património natural e à conservação do rio Paiva, como um dos rios mais limpos da Europa e um dos poucos em Portugal livre do impacto das barragens, foi lançado um manifesto designado S.O.S. Rio Paiva, que deu nome ao movimento e que tinha por objetivo informar e esclarecer a opinião pública, contestando a construção da barragem e apresentando alternativas para resolver os problemas de abastecimento de água ao Grande Porto sem destruir um importante recurso natural e a sua valiosa biodiversidade.

SOS RIO PAIVA BARRAGEM

No ano 2000 o Governo decidiu incluir o vale do Paiva na lista de sítios da Rede Natura 2000, o que constitui um marco importante para a conservação do Rio Paiva.

Felizmente, em 2004 o projeto de construção de uma grande barragem no Rio Paiva foi abandonado pela empresa Águas do Douro e Paiva, optando-se por uma solução alternativa que passou pela construção do açude da Ponte da Bateira e uma interligação de vários sistemas de captação de água, que permitiu obter uma fonte de abastecimento de água alternativa ao rio Douro.

Fruto do trabalho desenvolvido desde 1999, os membros da S.O.S. Rio Paiva constataram que existiam outras ameaças à conservação do rio, nomeadamente a ocorrência de descargas poluentes e a construção de várias infraestruturas nas margens e no leito do rio que colocavam em risco a conservação de várias espécies.

Por esse motivo, e depois da classificação do Rio Paiva como um dos Sítios de Importância Comunitária da Rede Natura 2000 e do abandono do projeto da barragem, foi decidido dar continuidade ao trabalho deste movimento cívico, alertando para os vários problemas que constituíam uma ameaça e exigindo o cumprimentos do Plano Sectorial do Rio Paiva.

O aumento do alcance da organização e o crescente interesse da população no trabalho desenvolvido levou, em 2010, ao seu registo oficial como organização não-governamental de proteção ambiental, nascendo assim a Associação S.O.S. Rio Paiva – Associação de Defesa do Vale do Paiva.

Atualmente a associação tem mais de 700 associados de todos os concelhos do vale do Paiva, sendo totalmente independente e financiada pelos seus membros.


Equipa:

Sérgio Caetano – Jornalista, coordenador da Plataforma Basta de touradas e representante em Portugal da Fundação Franz Weber, trabalhando como activista nas áreas da protecção do meio ambiente e dos direitos dos animais. Interesses: Fotografia, música e design gráfico.


Luis Monteiro – Licenciado em Educação, complementada com múltiplas formações na área ambiental, é Educador Ambiental com quase duas décadas de experiência profissional. É fotografo amador da vida selvagem, gosta de montanhismo e BTT e acima de tudo é um deslumbrado pela Natureza. Tem especial interesse na relação entre os seres vivos e o meio ambiente, em particular no impacto do Homem neste paradigma.


Ricardo Pinto – Licenciado em Biologia e mestre em Ecologia, Ambiente e Território. Interessa-se essencialmente pela relação entre biodiversidade e serviços de ecossistema. Considera a divulgação científica e a educação ambiental fundamentais no conceito de sustentabilidade. Interesses: desporto, tecnologia e ar livre.


Juvenal Costa – Licenciado em Engenharia Electromecânica com 17 anos de experiência no ramo industrial e com grande fascínio pela natureza e sua preservação. Interesses: Futebol e BTT.


José Rodrigues


Mónica Oliveira


Jorge Costa


Vitor Oliveira



  4 comments for “Quem somos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.