Águia Pesqueira repousou no Paiva a caminho de África

Uma Fundação escocesa seguiu uma Águia Pesqueira através de um transmissor para monitorizar a sua viagem migratória da Escócia até ao norte de África.

Esta semana recebemos um e-mail de uma pessoa ligada à Highland Foundation for Wildlife que teve a gentileza de nos informar que esta imponente ave de rapina tinha escolhido o vale do Paiva para repousar durante 5 semanas antes de rumar ao Senegal onde se encontra actualmente. A Águia foi baptizada de Rothiemurchus, a localidade onde nasceu.

A história da viagem com a passagem pelo Rio Paiva (e uma referência ao “SOS Rio Paiva”) é descrita por Roy Dennis no site da “Highland Foundation for Wildlife” e constitui sem dúvida um motivo de grande orgulho para os amantes deste valioso património natural e um grande estímulo para a continuação do nosso trabalho!

A 7 de Setembro de 2009, Rothiemurchus deixou a Escócia na sua primeira migração. No dia 10, foi afastado da costa da Grã-Bretanha por ventos fortes, falhando a passagem por França e Espanha, e esteve em risco de se afogar no oceano Atlântico. No entanto, na noite de 11 de Setembro, após 33 horas no mar, ele chegou à costa de Portugal perto de Espinho.

No dia seguinte, voou para o interior até encontrar o Rio Paiva. Ficou na área, explorando o rio na região de Arouca até 16 de Outubro (5 semanas), até continuar a sua viagem para África.

Rothiemurchus passou o Inverno na África Ocidental e está actualmente no Delta do Saloum, no Senegal. Poderá regressar à Europa até 2011, mas se ele sobreviver até a idade adulta, é possível que volte ao Paiva, uma vez que estas aves têm lugares regulares onde parar e descansar durante a migração.

A Água Pesqueira é uma espécie rara e actualmente encontra-se ameaçada devido à poluição.

Roy Dennis trabalha com Àguias Pesqueiras desde que regressou à Escócia há 50 anos, sendo um dos especialistas nestas aves mais respeitados na Europa.

  1 comment for “Águia Pesqueira repousou no Paiva a caminho de África

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.