A defesa do património ecológico e social do vale do Paiva

O SOS Rio Paiva surgiu em 1999 por um grupo de amigos do concelho de Castelo de Paiva que decidiu juntar-se para contestar o projecto de construção de uma barragem no vale do Paiva da responsabilidade da empresa Águas do Douro e Paiva.

A inviabilização deste mega-projecto constituiu uma importante vitória para todos os que se mobilizaram em defesa deste importante recurso natural mas não afastou definitivamente as ameaças ao equilíbrio ecológico do vale do rio Paiva nem fez abrandar a despovoamento das comunidades ribeirinhas e os problemas sociais da região.

Conscientes desta realidade decidimos dar continuidade ao movimento criado no final da década de 90 tirando também partido da tecnologia entretanto surgida, nomeadamente as ferramentas disponibilizadas na internet, que nos permitiram criar uma rede de contactos entre várias pessoas dos diferentes concelhos do vale do Paiva, cruzando desta forma informações e conhecimentos que nos permitiram identificar uma série de ameaças que consideramos preocupantes.

A mais grave de todas diz respeito ao funcionamento das Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) que foram sendo inauguradas na bacia hidrográfica do Paiva e sobre as quais recaem muitas suspeitas em relação ao seu correcto funcionamento. O nosso trabalho já levou a identificação de algumas destas infraestruturas e continuamos atentos e activos no sentido não só de detectar novas descargas poluentes como acima de tudo alertar as autoridades competentes a agir na resolução deste grave problema que mancha sem dúvida a imagem do rio mais limpo da Europa.

Entre as restantes ameaças identificadas registamos a problemática invasão da monocultura do eucalipto que além de criar imensas manchas de “deserto verde” com consequências muito negativas nos ecossistemas, provocou uma situação de dependência social difícil de combater. A isto juntam-se os incêndios florestais, a abertura de acessos e estacionamentos nas margens, a extracção ilegal de inertes, os raid’s TT, as mini-hídricas (existem apenas duas em todo o Paiva), etc…

A associação SOS Rio Paiva tem ainda como objectivo encontrar soluções de promoção do Rio Paiva não só como um importante valor ecológico a preservar, mas também toda a componente social e cultural associada às localidades ribeirinhas e aos modos de vida comunitários e sustentáveis que pretendemos ver preservados e valorizados. Nesse sentido e em conjunto com todas as entidades com responsabilidade na gestão desta vasta região enumeramos três objectivos estratégicos que consideramos fundamentais para a protecção e salvaguarda no vale do Paiva nos próximos anos:

1. DESPOLUIÇÃO
Identificação e eliminação dos focos de poluição.

2. PROTECÇÃO DA FAUNA E FLORA
Identificação e localização das principais espécies do vale do Paiva.
Adopção de medidas para a sua conservação.

3. COMBATE À DESERTIFICAÇÃO/PROMOÇÃO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL
Dinamização de potencialidades locais.
Valorização e preservação dos valores culturais.
Apoio de projectos locais de desenvolvimento verdadeiramente sustentável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.