Duas Mini-Hídricas no Paiva e Paivó

A CCDR-N está a analisar a possibilidade de serem construídas duas mini-hídrcas no vale do Rio Paiva. É certo que a construção destas duas infraestruturas trará consequências muito negativas ao nível dos valores paisagísticos e naturais do Paiva, cada vez mais ameaçado pela acção do homem e já foi fortemente contestada pelo município de Arouca. Em vez de se adoptarem medidas de protecção e preservação do nosso Rio (nomeadamente o aumento de fiscalização às descargas que têm vindo a poluír cada vez mais as águas do Paiva), prossegue-se com a sua artificialização e estrangulamento… Até quando?

Sérgio Caetano

Diário da República
Localização Rio Paiva
Localização Rio Paivó

Mensagens de protesto colocadas pela Associação URTIARDA

PROGRAMA BIOSFERA – RTP2 Reportagem sobre as Mini-Hídricas no Paiva e Paivô:

1ª PARTE:

2ª PARTE:

SOS Rio Paiva

  5 comments for “Duas Mini-Hídricas no Paiva e Paivó

  1. 15 Abril, 2008 at 9:27

    Olá amigos
    Brevemente irei dar destaque ao vosso manifesto e falar um pouco sobre o (mau) estado dos rios portugueses.Entretanto o vosso blogue consta do meu Dossier Água.
    Força e até breve.

  2. 20 Abril, 2008 at 11:14

    Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the Monitor de LCD, I hope you enjoy. The address is http://monitor-de-lcd.blogspot.com. A hug.

  3. 27 Abril, 2008 at 15:30

    Olá, Sérgio e Amigos do Paiva
    Já fiz a postagem
    Boa semana e força.

  4. 29 Abril, 2008 at 15:36

    O maior destaque ao Rio Paiva no meu blogue.
    Força

  5. Tiago Lopes
    6 Julho, 2008 at 13:04

    Bom dia!
    Já tinha ouvido falar do movimento SOS Rio Paiva, e mais recentemente da luta contar a mini-hídrica, o que levou a consultar o blog.
    A minha posição quanto á construção ou não é um pouco séptica, sem consulta do projecto em questão não é fácil pronunciar. Todos sabemos as desvantagens da sua construção, mas também não podemos descorar as vantagens que acarreta a construção destas infra-estruturas.
    Uma mini-hídrica provoca impactes na fase de construção, enchimento e operação, impactes esses que podem ser minimizados de acordo com o tipo de projecto e bom senso da entidade gestora.
    Uma coisa também não se pode esquecer, ainda consumimos energia eléctrica proveniente da queima de combustíveis fósseis! O que será maior, o impacte de uma mini-hidrica, ou o impacte do consumo da energia eléctrica proveniente da queima de combustíveis fósseis?
    É uma questão muito difícil de responder face á sensibilidade de cada pessoa.
    Não seria melhor fazer uma análise ao ciclo de vida à construção da mini-hidrica?
    Não pensem que sou insensível às questões ambientais, alias é a minha área de formação, apenas tento ver qual a melhor forma de fazer as coisas…

    Com os melhores cumprimentos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.