Suinicultura preocupa S.O.S. Rio Paiva

A Associação S.O.S. Rio Paiva contactou a Agência Portuguesa do Ambiente no sentido de obter esclarecimentos acerca da indústria de suinicultura que foi construída no vale do Rio Paiva, no lugar da Mealha, freguesia de Canelas (Arouca). A Associação recebeu várias denúncias e alertas de cidadãos preocupados com os riscos de poluição associados a este tipo de equipamentos, e pelo receio que a mesma possa contribuir para a degradação da qualidade das águas do Rio Paiva e dos seus afluentes.
A S.O.S. Rio Paiva manifesta a sua elevada preocupação com a construção desta exploração animal no vale do Rio Paiva e com os critérios que levaram à sua aprovação numa altura em que o rio apresenta alguns problemas de poluição ainda não resolvidos, e pelos riscos desta indústria prejudicar os investimentos turísticos no Rio Paiva, a sua fauna e a sua flora (protegidas pela Legislação Comunitária e por Convenções Internacionais).
Lembramos que existem inúmeros exemplos de poluição de cursos de água em Portugal com origem em suiniculturas, e vários estudos científicos que demonstram que a descarga nos cursos de água de efluentes (brutos ou pré-tratados) de suiniculturas, são potenciais focos de poluição, em especial no que se refere ao azoto, ao fósforo e a determinados metais pesados como é o caso do cobre e do zinco.
Neste sentido a Associação S.O.S. Rio Paiva aguarda os esclarecimentos das entidades nacionais acerca desta indústria de produção animal.

Suinicultura no Vale do Paiva (Mealha – Arouca)

Artigos relacionados:

  1 comment for “Suinicultura preocupa S.O.S. Rio Paiva

  1. Alberto Ferreira
    22 Fevereiro, 2017 at 19:48

    Pede-se às autoridades competentes, o especial favor de fiscalizar e rever os projectos, licenças e pareceres, sobre a pocilga que está prestes a entrar em funcionamento, na povoação de Mealha, freguesia de Canelas, no concelho de Arouca. Que essa fiscalização seja acompanhada de uma investigação pela policia judiciaria, também extensiva à Câmara municipal de Arouca, para que sejam postas a nu, todas as artimanhas e compadrio, que por ventura e alegadamente, possam existir. Todos os projectos e obras, sejam investigadas ao pormenor e que tudo venha a publico e os responsáveis pelos deslizes, se os houver, sejam severamente castigados e obrigados a repor ao erário publico, tudo quanto o mesmo, tenha sido lesado. No caso da pocilga, parece-me haver uma vez mais e alegadamente, gato escondido com rabo de fora. Que sejam investigados todos estes últimos 12 anos de projectos e obras feitas, durante este período de tempo. INVESTIGUE-SE.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *