Apresentadas novas regras para o Passadiço do Paiva

passadicos-do-paiva-2
Sessão pública de apresentação das novas condições de acesso ao passadiço.

Decorreu hoje no salão nobre da Câmara Municipal de Arouca a sessão pública de apresentação das novas regras de acesso ao Passadiço do Paiva, com uma apresentação a cargo do Presidente da Câmara, Artur Neves e a Vice-Presidente, Margarida Belém. O Passadiço será reaberto ao público no dia 13 de Fevereiro e o acesso passará a ser feito através de reserva antecipada, mediante o pagamento de 1€ (a partir dos 12 anos). O portal para efectuar as reservas estará disponível já a partir de quarta-feira, dia 3, no endereço www.passadicosdopaiva.pt e permite a reserva individual ou por grupos. O pagamento pode ser feito por cartão de crédito ou referência multibanco. Os residentes no concelho de Arouca terão acesso a um cartão identificativo que permite a entrada no Passadiço.

O Presidente da Câmara de Arouca reconheceu que “o fenómeno de massificação não estava nas expectativas da autarquia” e causou “problemas imensos” que se espera venham a ser colmatados com as novas medidas implementadas. As novas regras de acesso pretendem também regular a actividade dos agentes turísticos que passam a estar registados na nova plataforma online e da venda ambulante nos terrenos contíguos à infraestrutura.

O Passadiço estará aberto ao público a partir de 13 de Fevereiro com o seguinte horário de funcionamento:

  • De Novembro a Março: das 9h. às 17h.
  • De Abril a Outubro: das 7.30h. às 20h.
passadicos-do-paiva-01
Passadiço do Paiva (Arouca). © S.O.S. Rio Paiva

Artigos relacionados:

  5 comments for “Apresentadas novas regras para o Passadiço do Paiva

  1. Jorge Martins
    2 Fevereiro, 2016 at 22:14

    Então um investimento desta envergadura não se esperava o “fenómeno de massificação”? Bem..cobrem lá as taxas mas não façam como na mata da Albergaria. Paga-se para ver lixo, desleixo, tudo menos preservação, controlo e vigilância.
    Já agora, ao invés dos pontos de telefone SOS, era mais importante terem criarem pontos de água, esses sim, de necessidade permanente. Deixem lá as comunicações que hoje toda a gente usa telemóvel.

    • Fernando Teixeira
      3 Fevereiro, 2016 at 21:18

      Infelizmente há ignorantes em todo o lado…Se não querem ver lixo deixem no em vossas casas….só quem não tem o mínimo de inteligência é que vai fazer um percurso destes sem água e outros bens de primeira necessidade. … Acredito que para muitos seja complicado vir a Arouca e ter de pagar para fazer este passadiço…. A inveja fica mal a qualquer pessoa…

      • Jorge Martins
        6 Fevereiro, 2016 at 21:22

        Com o maior respeito pelo comentário: decerto de um montanhista experiente com grande sentido ecológico e noção de boas práticas. A verdade é que este percurso é aberto a todo o tipo de utentes do mais experiente ao ocasional, e este último nem sempre com a noção do esforço e desgaste do organismo e a sua respectiva compensação. O percurso é exigente e não foi por acaso que na inauguração, apesar das centenas de participantes levarem as suas provisões de água, lá estavam os simpáticos bombeiros e elementos do staff a fornecerem incansavelmente garrafas de reabastecimento.
        Isto não tem nada a ver com questões de inveja ou coisa do género. A obra é majestosa, o percurso é extenso e exigente e por isso acho que se devia acautelar aquilo que na inauguração esteve superiormente prevista. Quanto ao resto (lixo) estou totalmente de acordo e diria o que sempre disse e não são palavras minhas ” Numa caminhada não deixe mais que pisadas e não traga mais que que fotografias”.

  2. 4 Fevereiro, 2016 at 0:05

    Os passadiços do Paiva são uma obra genial. Há alguns anos, fiz o trilho (PR) de Canelas, o qual bordejava o Paiva (junto a Espiunca) e, a certa altura, deixava o rio, subindo a encosta de eucaliptos e mato. Não era nada interessante e até perigoso, em caso de incêndio. Para além disso, ficava-se com a sensação de que a melhor parte do rio estava logo ali à frente, escondida. Agora tudo mudou. Já estive com amigos nos passadiços duas vezes, sempre iniciando o percurso na praia do Areinho e indo somente até à praia do Vau, com regresso. Aconselho uma visita nesta altura do ano, para verem a espetacularidade da cascata das Aguieiras.

  3. susana
    5 Fevereiro, 2016 at 2:30

    Somos mesmo pequeninos de vistas… já tem horário e tudo! e deverá ter uns funcionários à porta a cortar os papelinhos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *